• Assinantes
  • Cultura
    Estêvão Teixeira
    Lançamento de novo CD comemora Bodas de Prata

    Ludmila Gusman
    19/12/01

    "A música de Estêvão Teixeira rola das montanhas e invade os domicílios com rosas e rezas, comentários e suspiros, água benta de rio que corta a cidade com a mesma naturalidade de um vira-lata atravessando a rua..."

    Nada melhor que as palavras do grande músico, João Bosco, para definir o que representa a música do flautista juizforano. A afirmação vai ainda mais longe quando Bosco aposta que Estêvão Teixeira será considerado um dos maiores nomes da Música Popular Brasileira. E não é à toa que ele é bem visto pelos músicos de renome do país. É alguém que gosta do que faz, que vibra ao sentir cada nota, cada música capaz de encantar às pessoas.

    O amor pela arte musical é tanto, que ele se recorda, exatamente, do dia e da hora que ganhou a primeira flauta transversa e, de quem recebeu a primeira flauta doce. "Eu me lembro como se fosse hoje. Foi no dia 3 de janeiro de 1976, às oito horas da noite. Antes, meus pais haviam me presenteado com a flauta doce, em seguida ganhei a transversa", comenta.

    A partir daí, Estêvão não parou mais. A flauta tornou-se sua grande aliada. O terceiro CD de sua carreira musical já está pronto e foi feito, especialmente, em comemoração aos 25 anos de profissão. "Bodas de Flauta" foi possível com o apoio da Lei Murilo Mendes de Incentivo à Cultura. Foram três meses de dedicação com a colaboração de dez músicos, que segundo o flautista, foram essenciais para o resultado satisfatório. A banda é formada por Cristóvão Bastos (piano), Jurim Moreira (bateria) e Adriano Giffoni (baixo). Além deles, as músicas contam com participações especiais do seu irmão, Bilinho Teixeira (violão), e dos amigos Bré (percussão), Juarez Moreira (guitarra/violão), Toninho Oliveira (acordeon), Odette Ernest Dias (flauta), Kim Ribeiro (flauta) e Luciano Vaz (violoncello).

    Todas as canções do novo trabalho são de autoria do flautista, que em suas apresentações toca também outros sucessos da MPB. Na capa do CD (foto), gravado, mixado e masterizado no Nave Stúdio de Juiz de Fora, está o retrato de Estevão Teixeira, numa bela pintura à óleo feita pelo artista plástico Carlos Bracher .


    Clique na imagem para ouvir a primeira faixa do CD, Buena Vista Juiz de Fora

    Gravações com músicos consagrados
    A dedicação pela arte é uma característica marcante do flautista juizforano. Antes de concretizar o sonho de gravar um CD inédito, com composições próprias, Estêvão Teixeira lançou dois discos. O trabalho, que inaugurou sua carreira, foi “Flauta no Choro”, consagrado em 1984 pela gravadora CID. Esse foi o único da carreira gravado em LP. O segundo disco, ”Flauta Brasileira”, veio 15 anos depois, em 1999.

    Neste, o flautista interpreta clássicos da MPB sob a direção musical de Jaime Alem, em companhia de importantes músicos: como Cristóvão Bastos (piano), Adriano Giffoni (baixo), Jurim Moreira (bateria), Nivaldo Ornelas (sax), Bilinho Teixeira (violão), Nico Assumpção (baixo), Alexandre Carvalho (guitarra), Márcio Malard (violoncelo), Chico Pupo (vocal), Chacal (percussão), dentre outros.

    E agora o terceiro - “Bodas de Flauta” - que, segundo o músico, vem concretizar um sonho. Estêvão Teixeira sente orgulho ao contar sobre cada um de seus trabalhos e garante que todos tiveram um valor especial.

    Uma vida dedicada à música
    São 25 anos de carreira, muita história pra contar. Durante toda a sua trajetória musical, o sucesso do flautista foi confirmado pela capacidade de deixar cheia as casas por onde apresenta seus shows em Juiz de Fora. Muitas delas, fazendo temporadas de sucesso, atraindo quem aprecia um boa música instrumental.

    O incentivo pela arte veio do convívio familiar, formando o primeiro grupo musical com seus irmãos: "Os Unidos do Abacateiro". Começou como percussionista e depois tornou a flauta sua grande aliada. Ainda criança, Estêvão Teixeira freqüentou os estudos no Centro Cultural Pró-Música. Mais tarde, seguiu para o Rio de Janeiro, onde concluiu a Faculdade de Música na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Lá, o flautista trabalhou como músico contratado da TV Educativa (TVE), além de atuar na noite musical com importantes músicos da sua geração. Foi aluno de Ian Guest e, no saxofone, tem como mestre o instrumentista mineiro Nivaldo Ornelas.

    Sua história não pára por aí. Além de despertar a atenção pela magia de sua música, o flautista trabalhou também como transcritor de músicas para os Songbooks de Caetano Veloso e para os 5 volumes de Bossa Nova produzidos por Almir Chediak. Atualmente, Estevão é professor de Flauta Transversa do Conservatório Estadual de Música Haidée França Americano – Juiz de Fora MG, onde aplica o método "TEDEM" - (TECLADO DIDÁTICO PARA O ENSINO DA MÚSICA), que ele mesmo criou.

    Quem quiser saber mais sobre o músico, e seus discos anteriores, pode acessar o endereço http://www.artnet.com.br/~estevao. O trabalho atual, também será divulgado num projeto mais ousado em que o CD “Bodas de Flauta”, ou as músicas, separadamente, poderão ser vendidos em MP3 pela Internet.

    Leia Mais:
    Estêvão e o Grupo Rabo de Lagartixa em turnê pelos Estados Unidos

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.